Home Notícias Banda Aviões do Forró depõe após ser alvo de investigação da Polícia...

Banda Aviões do Forró depõe após ser alvo de investigação da Polícia Federal

0

Na manhã desta terça-feira (18), a Polícia Federal, em apoio com a Receita Federal, realizou a operação denominada For All, que investiga fraudes no imposto de renda. O alvo desta investigação é a empresa A3 Entretenimento, que administra a banda Aviões do Forró, liderada por Solange Almeida e Xand Avião, entre outras. Ainda pela manhã, os dois cantores prestaram depoimento, em Fortaleza. Vale ressaltar que outro famoso, o jogador Neymar, passou por uma situação semelhante recentemente. No caso do atleta, ele foi considerado culpado pela justiça e teve que pagar uma multa de R$188,8 milhões.

As investigações da Polícia Federal mostram que o grupo que administra a banda estaria fornecendo dados falsos e omitindo informações em suas declarações de imposto de renda, para livrar-se da cobrança de tributos, além da possível ocorrência de lavagem de capitais, falsidade ideológica e associação criminosa.
O órgão afirma ainda que há outros mandados contra integrantes da empresa. Por isso, eles tiveram seus sigilos fiscais quebrados pela investigação. Os empresários da A3 Entretenimento estariam adquirindo bens, como veículos e imóveis, sem declará-los à Receita Federal e foram encontradas divergências sobre valores pagos a título de distribuição de lucros e dividendos, movimentações bancárias incompatíveis com os rendimentos declarados, pagamentos elevados em espécie, além das diversas variações patrimoniais.

Procurada pelo Purepeople , a Aviões do Forró enviou um comunicado por meio de sua assessoria de imprensa. ” A banda Aviões do Forró informa que está à disposição da Polícia Federal e da Justiça e que vai colaborar com todos os questionamentos em relação à operação”.

Outros famosos também se enrolaram com a Polícia Federal

No mundo esportivo, não foi só Neymar, que recentemente foi flagrado em Barcelona com Bruna Marquezine, que se complicou com a justiça por conta de sonegação. Em julho, Lionel Messi foi condenado a 21 meses de prisão por um tribunal provincial de Barcelona, na Espanha. O argentino, vencedor da última edição do Bola de Ouro, era acusado de fraude fiscal. O julgamento do atacante ocorreu cerca de um mês antes do atleta disputar e perder a final da Copa América pela segunda vez seguida para o Chile.

(Creditos Carmen Lúcia terra.com)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco − três =