Saudades…

Saudades…

0
COMPARTILHAR
DCIM100MEDIADJI_0035.JPG

São João de Araripina 2017, o sonho não acabou. No encerramento dos festejos de São João de Araripina uma postagem nas redes sociais de Fátima Barboza, uma referência cultural da cidade, chamou a atenção. Nesta, Fatima do DETRAN como é conhecida publicou duas imagens, uma da festa de Campina Grande na Paraíba e outra de Araripina no sertão de Pernambuco e fez um alerta aos paraibanos (em tom de brincadeira): “ARARIPINA X CAMPINA GRANDE, Qualquer semelhança NÃO é mera coincidência. Se cuida Campina Grande. ( Risos )”. Óbvio que a brincadeira me chamou a atenção por dois fatores, pelo fato de retomar o brilho dos festejos e pela necessidade de manter ou ampliar o raio de ação. Os festejos foram ampliados de forma sucinta e voltados para o plano cultural já na parceria do Governo Municipal com o SESC Ler Araripina no Beco do Forró, contemplando várias matrizes culturais. Em seguida, fomos ao distrito de Lagoa do Barro viver a magia e o encanto da origem dos festejos juninos de Araripina, de lá caímos dentro do Concurso Municipal e no Festival Interestadual de Quadrilhas juninas, trazendo de volta os nossos grupos juninos e promovendo o intercambio cultural com outros municípios e estados, e, desembocamos no Parque de Eventos Três Vaqueiros com uma estrutura diferenciada e uma grade que surpreendeu à população e aos turistas que, diga-se de passagem, lotaram os hotéis e pousadas da cidade, obrigando o município a buscar a rede hoteleira dos municípios vizinhos. Em fim, o encanto e a magia dos festejos juninos de 2017 funcionaram como em um encanto, uma magia, uma fórmula que trouxe de volta ao topo o município para o seu devido lugar no ranque dos melhores São João. O encerramento atraiu um grande número de pessoas e o parque transbordava em euforia e melancolia por ser o encerramento. O encanto seria quebrado temporariamente, com prazo pré-estabelecido. Para fechar com chave de ouro, o parque fora aberto as 17h00 com o Espaço Kids, atrativo que conquistou a garotada e o desfile dos artistas nos palcos 1 e 2 teve inicio as 18h00 com o Forró Iluminado de Zé Estrela, seguido por Márcio – o som do povão, Jéssica Tavares, ex Moleca 100 Vergonha e o delírio tomou conta da festa quando Ciel Rodrigues subiu ao palco. Como se não bastasse, uma multidão permanecia para o grande desfecho na voz de Jonas Esticado que carimbou o fechamento de um ciclo encantado: o São João de Araripina 2017

Por: Geonaldes Elhemberg ( Pepeta)

DEIXE UMA RESPOSTA